A Importância da Saúde Mental no Ambiente de Trabalho

Mulher sentada em frente ao computador no escritorio

O cansaço extremo é uma reclamação comum nos dias de hoje. Com uma rotina agitada, muitos compromissos, estresse e pressão no trabalho, é fácil entender por que tantas pessoas se sentem esgotadas. 

O termo "Burnout" se tornou parte do nosso vocabulário para descrever esse esgotamento físico e mental total. No auge da pandemia, muitos esperavam que essa fase passasse rapidamente, mas infelizmente não foi o caso.

O Burnout parece ter se tornado o "novo normal" e está aqui para ficar. No entanto, não precisa ser assim. É importante discutirmos sobre saúde mental e buscar soluções para esse problema que afeta não apenas a sociedade e a economia, mas também a nossa própria vida.

A Importância da Saúde Mental

A saúde mental é uma questão complexa e tem um impacto significativo em diversos aspectos da vida. Infelizmente, ainda existe muito preconceito em relação a problemas mentais. 

Enquanto consideramos natural que alguém tenha uma doença física, como difteria ou pneumonia, muitas vezes não tratamos a depressão, bipolaridade e síndromes de pânico da mesma forma. 

É essencial superar esse preconceito e reconhecer que as doenças mentais são reais e não uma escolha das pessoas. Estudos revelam que as doenças mentais não apenas estão presentes, mas também reduzem a expectativa de vida. 

A Organização Pan-Americana da Saúde estima que pessoas com problemas mentais podem ter uma redução de até 20 anos na expectativa de vida. Portanto, é fundamental dar a devida atenção à saúde mental e buscar tratamento adequado.

Aumento da Saúde Mental durante a Pandemia

Curiosamente, durante a pandemia, houve um aumento significativo nos problemas de saúde mental. Muitas pessoas imaginavam que o trabalho remoto e a diminuição das atividades externas trariam tranquilidade psicológica. 

No entanto, os dados mostram o contrário. A ansiedade e o estresse coletivos aumentaram em função das incertezas causadas pela doença, morte, crise econômica e adaptação a um ambiente familiar que passou a combinar escola, trabalho e convivência constante. 

As estatísticas mostram que as mulheres foram as mais afetadas por esse aumento nos problemas mentais. A pandemia revelou uma verdadeira epidemia de Burnout, com muitas pessoas se sentindo esgotadas física e emocionalmente, recorrendo a medicamentos ou apresentando sintomas claros de esgotamento absoluto.


Linda mulher, sentado(a) em um escritório

A Normalização do Excesso de Trabalho

Esperávamos que com o avanço da vacinação e o retorno gradual ao trabalho presencial, a epidemia de Burnout diminuísse. No entanto, o que vemos é uma normalização do excesso de trabalho, principalmente devido à facilidade de acesso às redes sociais e às comunicações online.

Hoje, somos constantemente acessíveis e esperam-se respostas imediatas, mesmo quando estamos no banheiro ou fora do horário de trabalho. Essa incapacidade de desconectar tornou o Burnout um companheiro cotidiano, acompanhando-nos desde o momento em que acordamos até a hora de dormir. Precisamos refletir sobre essa normalização do excesso e repensar a sociedade do cansaço, onde não conseguimos dizer "não", parar ou simplesmente descansar.

A Importância da Saúde Mental no Trabalho

Atualmente, muitas pessoas estão repensando suas prioridades e buscando um maior equilíbrio na vida. Ter a capacidade de gerenciar a carreira e a existência de forma autônoma é um privilégio para alguns, mas também uma oportunidade de exigir mais das empresas. 

Não basta apenas ter um emprego para sobreviver, as pessoas desejam fazer parte de uma equipe, ter apoio em relação à saúde mental no ambiente de trabalho e sentir que estão contribuindo para um propósito maior.

 As empresas estão sendo pressionadas a redefinir seus ambientes de trabalho, metas e abordagens em relação à saúde mental. A geração Z, composta por pessoas nascidas a partir da década de 1990, é especialmente influenciada por essas mudanças e busca um maior envolvimento com a empresa. Elas não querem apenas um local para trabalhar, mas sim um lugar onde se sintam parte de algo maior.

Atrair e Retentar Talentos

No mundo pós-pandemia, é essencial encontrar estratégias para atrair e reter talentos. Muitas pessoas decidiram deixar o ambiente corporativo durante esse período desafiador, e agora as empresas precisam encontrar maneiras de trazê-las de volta e mantê-las engajadas em suas carreiras. 

Oferecer apenas um bom salário não é mais suficiente. É fundamental que as empresas estimulem o pertencimento, debatam a saúde mental e tenham um propósito claro. Os colaboradores desejam trabalhar em um ambiente que vá além do aspecto financeiro, onde se sintam valorizados e tenham uma sensação de propósito em suas atividades. 

Tratar a saúde mental com seriedade não apenas beneficia os indivíduos, mas também a própria empresa. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a saúde mental é uma questão de desenvolvimento econômico. Ao levar em consideração a fragilidade psicológica das pessoas, as empresas podem ter funcionários mais produtivos e um ambiente de trabalho mais saudável.

Foi um prazer escrever este artigo e compartilhar informações sobre a importância da saúde mental no ambiente de trabalho. Espero que você tenha encontrado insights valiosos e que possamos todos trabalhar juntos para criar um mundo onde a saúde mental seja uma prioridade. Lembre-se de cuidar de si mesmo e dos outros, pois a saúde mental é fundamental para uma vida equilibrada e plena.

Postagem Anterior Próxima Postagem