A Importância da Diversidade e a Construção da Masculinidade

Beautiful woman, empowered, winning victory

Diversidade e a Construção da Masculinidade

Insegurança e a Construção da Masculinidade

É interessante refletir por que a liderança de uma mulher intimida tanto os homens. Podemos trazer algumas bases psicanalíticas para essa questão. 

Todos nós nascemos de uma mulher, crescemos e vivemos ao lado de uma mãe, que é maior e mais forte fisicamente, além de ser mais inteligente. Essa figura materna controla quase tudo em nossa vida. Portanto, é uma luta constante parecer e alcançar algum ideal de masculinidade.

Vale lembrar também que os preconceitos são construções culturais que precisam ser ensinadas. Durante nossa infância e formação, muitas vezes não fomos expostos a uma educação voltada para a diversidade. 

Frases como "homem não chora" ou "isso é coisa de mulher" acabam associando qualquer sensibilidade ao feminino, enquanto a força é associada ao masculino. É importante questionar esses valores e estereótipos que são internalizados sem nem percebermos.

Masculinidade Tóxica e a Fragilidade Masculina

A discussão sobre insegurança masculina se relaciona com o conceito de masculinidade tóxica. Como foi mencionado, muitos homens gostam e se interessam por mulheres inteligentes, mas não suportam a ideia de uma mulher parecer mais inteligente do que eles. 

Isso ocorre porque fragiliza o papel tradicional do homem. Essa construção cultural de masculinidade tóxica é incorporada por muitos homens que se sentem ameaçados ao desempenhar um papel que acham que devem cumprir.

Uma pesquisa nos Estados Unidos revelou que os homens só admitem uma mulher mais inteligente do que eles em uma situação hipotética. Na prática, eles preferem mulheres inteligentes, desde que não pareçam mais inteligentes do que eles. 

Essa fragilidade masculina está ligada ao caldo cultural em que eles foram criados, incorporando valores que ditam como eles devem se comportar.

A Importância da Diversidade e a Participação Feminina


A luta das mulheres ao longo dos anos permitiu que elas conquistassem espaços que antes eram predominantemente masculinos. 

No entanto, ainda hoje é importante ressaltar que nem todas as mulheres conseguem ocupar esses lugares da mesma forma. É fundamental reconhecer e dar voz a todas as mulheres, inclusive aquelas que enfrentam opressões adicionais.

Quando falamos sobre gênero no Brasil, é essencial contemplar nossa diversidade de mulheres. Somos plurais e múltiplas, com diferentes sotaques, origens étnicas e realidades sociais. 

Além do machismo, muitas mulheres também enfrentam o racismo ou a opressão social causada pela pobreza. É necessário entender que cada mulher passa por experiências diferentes de opressão, mas todas enfrentam algum tipo de discriminação.

É preciso aprender a observar essas diferenças para que não menosprezemos as demandas de outras mulheres. 

Não podemos cair na cilada de achar que o mundo é apenas aquilo que enxergamos com nossos olhos, pois nossas vivências são limitadas e influenciadas por nossa condição social. A diversidade nos fortalece e nos permite construir uma sociedade mais justa e igualitária.

Considerações Finais

A construção da masculinidade, assim como a busca pela igualdade de gênero, são temas complexos que precisam ser discutidos e compreendidos. A insegurança masculina diante da liderança feminina é reflexo de uma sociedade que ainda carrega estereótipos e preconceitos arraigados.

Ao reconhecer as diversidades e enfrentar a masculinidade tóxica, podemos construir um futuro mais inclusivo e igualitário. É importante que cada um de nós reflita sobre seus próprios valores e atitudes, buscando desconstruir padrões opressivos e abrindo espaço para que todos tenham sua voz e lugar garantidos na sociedade.


Postagem Anterior Próxima Postagem